A ENFERMEIRA FLORENCE NIGHTINGALE


Enfermeira inglesa nascida na cidade italiana de Florença. Com seu trabalho, lançou as bases dos modernos serviços de enfermagem, ganhando fama, portanto, como fundadora da profissão de enfermeira e como reformadora do sistema de saúde. Educada pelo pai, aprendeu grego, latim, francês, alemão e italiano, história, filosofia e matemática. Após, transferiu-se para Londres, onde passou a trabalhar como superintendente de um hospital de caridade. Sempre interessada pela enfermagem, durante a guerra da Criméia (1854 -1856), integrou o corpo de enfermagem britânico como enfermeira-chefe do exército, em Scutari, Turquia.
Durante a guerra constatou que a falta de higiene e as doenças matavam grande número de soldados hospitalizados por ferimentos. Assim, desenvolveu um trabalho de assistência aos enfermos e de organização da infra-estrutura hospitalar que a tornou conhecida em toda a frente de batalha, consagrando a assistência aos enfermos em hospitais de campanha. Suas reformas reduziram a taxa de mortalidade em seu hospital militar de 42,7% para 2,2% e voltou famosa da guerra, passando a batalhar, com considerável sucesso, pela reforma do sistema militar de saúde. Fundou uma escola de enfermagem no Hospital de St. Thomas, em Londres, a primeira escola de enfermagem do mundo (1860).
Como era solteira, trabalhava fora de casa e agia de acordo com as suas idéias, serviu de exemplo a outras mulheres e contribuiu para impor respeito pelo papel da mulher na sociedade, e só parou de trabalhar quando ficou completamente cega (1901), morrendo em Londres, aos noventa anos de idade.
Ela considerava a estatística essencial para entender qualquer problema social e procurou introduzir o estudo deste ramo da matemática para justificar suas conclusões. Tornou-se pioneira na utilização de gráficos, para apresentar dados em uma forma clara para que todos, inclusive os generais e membros do parlamento, pudessem compreender. Seus gráficos criativos constituíram-se em um marco no crescimento da nova ciência da estatística.
A lâmpada é um símbolo e uma tradição na Enfermagem brasileira em homenagem a Florence Nightingale.
À noite, Florence, com sua lâmpada de azeite, visitava cada soldado, prestando-lhes cuidados, oferecendo-lhes uma palavra de apoio e promovendo-lhes o conforto necessário para a recuperação.
Essa rotina conferiu-lhe a denominação de "A DAMA DA LÂMPADA"

Florence, sem dúvidas, foi uma mulher à frente de seu tempo...

9 comentários:

Pelos caminhos da vida.

E para inaugurar esse lindo espaço uma homenagem pra vc.

M de Mulher:

Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.

Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

beijooo.

Elizabeth

E aí Gislene, voce está arrasando.
Parabéns amiguinha, pela nova aquisição na sua vida. Voce merece tudo de bom.
Beijão.

Elizabeth

Oi Amiguinha, esqueci de falar que o teu novo blog está demais.
Bom final de semana.

Teresa

Ola! Gislene
eu acredito em vc
bjs no coração e PARABÉNS, não só para vc
mas para todos nós que te amamos e apoiamos.
siga em frente,essa missão é muito importante na ajuda ao próximo.
c/carinho
Teresa Grazioli

*Teresa Cristina*

lindo blog e profissão!!
Bjss

JR

GI, tambem não poderia deixar de passar aqui para desejar muita luz no projeto grandioso de GENTE QUE CUIDA DE GENTE.
O que aliás muito me orgulho de fazer parte desta equipe de enfermagem.
Ainda hoje trabalho na área ,com a diferença que agora atendo apenas em trabalhos voluntários o que me sobra mais tempo para melhor me dedicar aos pacientes quando estão impacientes.
Beijos no seu coração e abraços afetuosos ,extensivos a familia.

Geisa

Achei seu blog no google , achei interessante, gostaria de partilhar experiências e informações. Me visite:
www.enfermagemebobagem.blogger.com.br

Regina

Gislene!
Sou suspeita para falar sobre 'ser enfermeira', enfermagem....na juventude, cursei Pedagogia e trabalhei sempre como pedagoga e orientadora educacional. Com quase 40 anos, decidi realizar o sonho: ser enfermeira. Consegui! estudei muito, fui oradora da turma, fiz especialização em S. Paulo - sou enfermeira obstétrica - e trabalho em saúde comunitária, em UBS. Tenho uma parte desta história contada no meu blog, no marcador Jornal Pioneiro - em 13/11/09. Hoje, com 53 anos, desejo a você o mesmo amor que eu tenho por tudo em que se mostra VIDA!
Abraços Perfumados
Regina

Canduxa

Querida Gislene,

muito interessante este seu blogue.
Muito interessante o seu texto.

um abraço com carinho